Justiça para os animais? Considerações a partir da ética de Ernst Tugendhat

  • Bruno Amaro Lacerda
  • Eduarda Cellis da Silva Campos

Resumo

umo Este artigo pretende mostrar que os animais não podem ser considerados sujeitos de justiça, embora mereçam proteção moral derivada da compaixão humana. Para tanto, estabelece um diálogo com a obra do fi lósofo Ernst Tugendhat, analisando, a partir de conceitos por ele desenvolvidos, o argumento e a possível contradição dos defensores dos direitos dos animais.

Biografia do Autor

Bruno Amaro Lacerda

Professor Adjunto da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Doutor em Filosofi a do Direito pela UFMG

Eduarda Cellis da Silva Campos

Bolsista de Iniciação Científi ca (Programa de Instalação de Doutores/PROPESQ) da UFJF.

Publicado
2018-05-11
Como Citar
LACERDA, Bruno Amaro; CAMPOS, Eduarda Cellis da Silva. Justiça para os animais? Considerações a partir da ética de Ernst Tugendhat. Revista Interdisciplinar de Direito, [S.l.], v. 9, n. 1, p. 231-238, maio 2018. ISSN 2447-4290. Disponível em: <http://revistas.faa.edu.br/index.php/FDV/article/view/515>. Acesso em: 04 ago. 2020.
Seção
Artigos