HÉRNIA DE AMYAND – RELATO DE CASO

  • Ana Beatriz Esteves Batista
  • Letícia da Silveira Naglis
  • Lucas de Oliveira Ramos
  • Marcos Taveira Moura
  • Joaquim Ferreira de Paula
  • Carlos Augusto Marques Batista

Resumo

Introdução: A hérnia de Amyand é definida como sendo a presença de apêndice cecal inflamado ou não dentro de saco herniário inguinal. É rara e com apresentação clínica variável. Seu diagnóstico é feito geralmente durante o ato cirúrgico e o tratamento é cirúrgico. Objetivo: Este artigo tem o objetivo de descrever um caso de hérnia rara de parede abdominal anterior, enfatizando os seus aspectos clínicos, diagnósticos e terapêuticos. Relato de Caso: Homem de 58 anos com diagnóstico de hérnia inguinal direita foi encaminhado para cirurgia. No inventário local foi encontrado apêndice cecal de aspecto normal dentro do saco herniário indireto. Submetido a hernioplastia inguinal direita com tela de polipropileno, sem apendicectomia. Conclusão: Foi apresentado um caso de hérnia de Amyand, uma entidade cirúrgica considerada incomum e a sua conduta operatória.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Esteves Batista

Médica. Ex-aluna do UNIFAA.

Letícia da Silveira Naglis

Residente (R2) do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Escola de Valença (HEV).

Lucas de Oliveira Ramos

Residente (R2) do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Escola de Valença (HEV).

Marcos Taveira Moura

Residente (R2) do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Escola de Valença (HEV).

Joaquim Ferreira de Paula

Preceptor do Serviço de Cirurgia Geral do HEV. Docente do Departamento de Cirurgia do Curso de Medicina do UNIFAA

Carlos Augusto Marques Batista

Preceptor do Serviço de Cirurgia Geral do HEV. Docente do Departamento de Cirurgia do Curso de Medicina do UNIFAA.

Publicado
2020-01-22
Como Citar
BATISTA, Ana Beatriz Esteves et al. HÉRNIA DE AMYAND – RELATO DE CASO. Saber Digital, [S.l.], v. 12, n. 2, p. 119-127, jan. 2020. ISSN 1982-8373. Disponível em: <http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital/article/view/799>. Acesso em: 27 maio 2020.
Seção
Medicina