RETALHO RETROAURICULAR POSTERIOR ILHADO: RELATO DE CASO

  • Flávia Medeiros Lima
  • Edgard Costa Scopacasa
  • Lucas de Oliveira Ramos
  • Letícia Silveira Naglis
  • Eduardo Nakagawa de Carvalho

Resumo

Introdução: Os defeitos de concha auricular podem constituir um desafio no que se refere à reconstrução, por se tratar de uma área anatômica parcialmente escondida e de difícil restauração. Dentre as técnicas cirúrgicas que podem ser utilizadas, encontra-se o retalho auricular posterior ilhado, conhecido como retalho de Masson, que apresenta facilidade de aplicação, além de bom resultado estético e funcional. Objetivo: Divulgar um caso atípico de reconstrução de concha auricular utilizando a técnica do retalho retroauricular posterior ilhado. Relato de caso: Homem branco de 77 anos atendido no Hospital Escola de Valença para investigação de lesão ulcerada em pavilhão auricular esquerdo, que surgiu há um ano, associada a prurido local, secreção sanguinolenta, e dor à palpação. Foi realizada cirurgia plástica utilizando a técnica de retalho auricular posterior ilhado, com consequente diagnóstico de
carcinoma basocelular, evoluindo no pós-operatório sem intercorrências. Conclusão: O retalho auricular posterior ilhado é uma técnica muito simples de se executar e fornece um bom resultado estético para reconstruir defeitos de concha de tamanho variável.

Biografia do Autor

Flávia Medeiros Lima

Discente do curso de Medicina do UNIFAA e membro da Liga Acadêmica de Cirurgia do curso de Medicina do UNIFAA.

Edgard Costa Scopacasa

Residente do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Escola de Valença.

Lucas de Oliveira Ramos

Cirurgião Geral formado pelo UNIFAA.

Letícia Silveira Naglis

Cirurgião Geral formado pelo UNIFAA.

Eduardo Nakagawa de Carvalho

Docente do Departamento de Cirurgia do curso de Medicina do UNIFAA.

Publicado
2020-10-02
Como Citar
LIMA, Flávia Medeiros et al. RETALHO RETROAURICULAR POSTERIOR ILHADO: RELATO DE CASO. Revista Saber Digital, [S.l.], v. 13, n. 1, p. 100-105, out. 2020. ISSN 1982-8373. Disponível em: <http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital/article/view/862>. Acesso em: 27 out. 2020.
Seção
Medicina