HOMOCISTEÍNA E O RISCO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Fernanda Aparecida de Oliveira
  • Gabriela Almeida Marques
  • Juliana Brovini Leite
  • Yuri Carvalho Lyra

Resumo

Introdução: Elevados níveis de homocisteína (He) plasmática têm sido associados a uma taxa de mortalidade cardiovascular aumentada, independente de fatores de risco tradicionais. Objetivo: O objetivo dessa revisão sistemática foi reunir resultados de pesquisas clínicas que examinaram a relação entre hiperhomocisteinemia (Hhe) com o risco de doenças cardiovasculares (DCV) em adultos. Materiais e Métodos: Foi realizada uma busca eletrônica nas seguintes bases de dados: MEDLINE, LILACS e PubMed. Utilizou-se os seguintes descritores para pesquisa: “homocisteína” (ou seu sinônimo “2-amino-4-mercaptobutírico”) combinado com “marcador” (ou “biomarcador”), “cardíaco” (ou “cardiovascular”) e “risco”. Os critérios de inclusão foram artigos originais, publicados entre 2006 e 2016, nas línguas inglesa, espanhola e portuguesa. Resultados: Foram identificados 41 artigos no processo inicial de
busca. A análise prévia foi realizada por meio da leitura dos resumos. Dos 41 artigos identificados, 32 foram descartados por não respeitarem os critérios de inclusão. Selecionou-se assim, 9 estudos, os quais foram obtidos na íntegra e, após a leitura dos mesmos, todos foram incluídos na mostra final do presente artigo. Verificou-se que os artigos analisados demonstraram correlação positiva entre os níveis plasmáticos de He e a incidência de DCV. Não foi possível afirmar que a associação entre os níveis elevados de He e DCV é causal. Conclusão: Os resultados desta revisão sugerem que novos estudos sejam realizados para esclarecer se a Hhe é uma causa ou consequência de doença cardiovascular. Além disso, são necessárias mais pesquisas sobre a problemática proposta no Brasil, uma vez que o país apresenta elevados índices de morbimortalidade cardiovascular.

Biografia do Autor

Fernanda Aparecida de Oliveira

Aluna do Programa de Pós-Graduação Latu Senso em Análises Clínicas e Toxicológicas da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora – SUPREMA

Gabriela Almeida Marques

Aluna do Programa de Pós-Graduação Latu Senso em Análises Clínicas e Toxicológicas da Faculdade
de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora – SUPREMA

Juliana Brovini Leite

Farmacêutica bioquímica, Mestre em ciências da saúde, Doutora em saúde. IBSEL

Yuri Carvalho Lyra

Biomédico, Mestre em Ciências Biomédicas. Instituto Brasileiro de Saúde Euclides Leite (IBSEL)

Publicado
2020-12-28
Como Citar
DE OLIVEIRA, Fernanda Aparecida et al. HOMOCISTEÍNA E O RISCO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Revista Saber Digital, [S.l.], v. 13, n. 2, p. 1-14, dez. 2020. ISSN 1982-8373. Disponível em: <http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital/article/view/892>. Acesso em: 20 jan. 2021.
Seção
Medicina