Manejo de lesões por pressão: conhecimento de estudantes de medicina de uma universidade privada

Autores

  • Letícia Araújo Gonçalves Universidade de Vassouras
  • Lívia de Araújo Gonçalves Universidade de Vassouras
  • Murilo Seixas Calixto Universidade de Vassouras
  • Alysson Alvarenga Souto Cunha Universidade de Vassouras
  • MARIA CRISTINA ALMEIDA DE SOUZA Universidade de Vassouras

DOI:

https://doi.org/10.24859/SaberDigital.2024v17n2.1515

Palavras-chave:

Lesões por pressão, Medicina, Qualidade de vida

Resumo

Objetivo: Verificar o conhecimento dos estudantes de graduação em medicina de uma universidade privada sobre  manejo de lesão por pressão (LPP). Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, com amostra por conveniência, não probabilística, constituída por estudantes do curso de medicina de uma universidade privada. Participaram da pesquisa 303 estudantes. Os dados foram coletados por meio de um questionário estruturado, disponibilizado por meio eletrônico e análise foi por estatística descritiva. Resultados: Destes, 91,4% informaram terem conhecimento sobre LPP e 89,8% reconheceram fatores de risco para formação dessa lesão. Em relação à inspeção sistemática da pele de pacientes em risco de desenvolver LPP, 73,9% dos estudantes afirmaram, equivocadamente, que deve ser feita somente uma vez por semana. Conclusão: Os participantes da pesquisa demonstraram um conhecimento satisfatório sobre LPP e seu manejo. Eles reconheceram os fatores de risco, compreenderam as medidas preventivas e terapêuticas recomendadas, e mostraram-se familiarizados com as diretrizes de prevenção. No entanto, ainda há aspectos que merecem atenção, como a necessidade de uma abordagem mais abrangente sobre LPP no currículo médico e a importância de reforçar a frequência da inspeção da pele do portador da lesão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, C. A. F. et al. Avaliação do conhecimento dos profissionais de Enfermagem na prevenção da lesão por pressão na terapia intensiva. Esc Anna Nery 2022;26:e20210200, 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/g56ZxXGTLfvtTh5sLMPrr6n/?lang=pt Acesso em: 02 mar. 2023.

BARACHO, V. S.; CHAVES, M. E. A.; LUCAS, T. C. Application of the educational method of realistic simulation in the treatment of pressure injuries. Rev. Latino-Am. Enfermagem., 2020;28:e3357. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlae/a/8RzyfTP3Lz45rnM77mdpyNG/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 02 mar. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 3, de 20 de junho de 2014. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina e dá outras providências. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/Med.pdf. Acesso em: 21 fev. 2024.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria no. 529 de 01/04/2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html Acesso em: 05 mar. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Protocolo para prevenção de úlcera por pressão, 2013 Disponível em: https://www.hospitalsantalucinda.com.br/downloads/prot_prevencao_ulcera_por_pressao.pdf. Acesso em 20 fev. 2024.

CAMPOS, M. G. C. A. et al. Feridas complexas e estomias. Aspectos preventivos e manejo clínico. João Pessoa: Ideia, 2016. Disponível em: http://www.corenpb.gov.br/wp-content/uploads/2016/11/E-book-coren-final-1.pdf. Acesso em: 04 mar. 2023.

CHIBANTE, C. L . P.; ESPÍRITO SANTO, F. H.; SANTOS, T. S Perfil de los clientes hospitalizados con lesiones de piel. Rev. Cubana de Enfermería., v. 31, n. 4, 2015. Disponível em : http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0864-03192015000400003. Acesso em: 02 mar. 2023.

COSTA, M.P. et al. Epidemiologia e tratamento das úlceras de pressão: experiência de 77 casos. Acta Ortop. Bras., v. 13, n. 3, p. 124-133, 2005. https://www.scielo.br/j/aob/a/wC3d7VBNCgfBHnPBcyvjGSM/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 21 fev. 2024.

GALETTO, S. G. S. et al. Medical device-related pressure injuries in critical patients: prevalence and associated factors. Rev. Esc. Enferm. USP, 2021;55:e20200397 . Disponível em: https://www.scielo.br/j/reeusp/a/Ydp4yNwpGKCqCvb7B7Bc9Tb/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 05 mar. 2023.

GALVÃO, N. S. et al. Conhecimentos da equipe de enfermagem sobre prevenção de úlceras por pressão. Rev. Bras. Enferm., v. 70, n. 2, p. 312-8, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/gGBz83T98q5BbymbNWz7KXq/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 20 fev. 2024.

INSTITUTO BRASILEIRO DE SEGURANÇA DO PACIENTE (IBSP). Boas práticas baseadas em evidências reduzem em mais de 80% incidência de lesão por pressão. 2020. Disponível em: https://ibsp.net.br/materiais-cientificos/boas-praticas-baseadas-em-evidencias-reduzem-em-mais-de-80-incidencia-de-lesao-por-pressao/. Acesso em: 05 mar. 2023.

MENDONÇA, P. K. Prevenção de lesão por pressão: ações prescritas por enfermeiros de centros de terapia intensiva. Texto Contexto Enferm., v. 27, n. 4, e4610017, 2018. Disponível em:https://www.scielo.br/j/tce/a/Z9CwyVqcD8MJqtqhy8gYjMG/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 05 mar. 2023.

OLIVEIRA, K. D. L.; HAACK, A.; FORTES, R. C. Terapia nutricional na lesão por pressão: revisão sistemática. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 20, n. 4, p. 567-575, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgg/a/GPGTJnQL8Xzd9FF8xZWJfKc/?format=pdf&lang=pt. Acesso em 20 fev. 2024.

OLKOSKI, E.; ASSIS, G. M. Aplicação de medidas de prevenção para úlceras por pressão pela equipe de enfermagem antes e após uma campanha educativa. Esc Anna Nery, v. 20, n. 2, p. 363-369, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/j7rTPtJWTMvTTQq4G5yW38b/. Acesso em 21 fev. 2024.

SILVA, F.; COSTA, A. E. K.; PISSAIA, L.F. Análise bibliográfica das iniciativas de prevenção da lesão por pressão em adultos internados em Unidade de Terapia Intensiva. Research, Society and Development, v. 7, n. 5, p. 01-14, 2018. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/5606/560659012015/html/

Acesso em: 21 fev. 2024.

TOMIO, F. C. S.; BATISTA, J. Conhecimento de enfermeiros docentes acerca da avaliação, classificação e prevenção de lesões por pressão. Curitiba: Rev. Enfermagem atual, v. 97, n. 2,e023070, 2023. Disponível em:

https://revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1639/1766. Acesso em 12 dez. 2023.

Downloads

Publicado

2024-06-18

Como Citar

Araújo Gonçalves, L., de Araújo Gonçalves, L. ., Seixas Calixto, M. ., Alvarenga Souto Cunha, A. ., & CRISTINA ALMEIDA DE SOUZA, M. . (2024). Manejo de lesões por pressão: conhecimento de estudantes de medicina de uma universidade privada. Revista Saber Digital, 17(2), e20241703. https://doi.org/10.24859/SaberDigital.2024v17n2.1515

Edição

Seção

Medicina