Contaminação de telefones celulares da equipe multiprofissional em uma unidade de terapia intensiva

  • Luiz Eduardo dos Reis
  • Wagner Silva
  • Elisabeth Valente Carvalho
  • Adilson da Costa Filho
  • Márcia Ribeiro Braz

Resumo

Observa-se o uso indiscriminado de celulares pelos profissionais de saúde dentro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os objetivos deste estudo são investigar se há contaminação bacteriana por Staphylococcus nos telefones celulares da equipe multiprofissional de uma UTI e identificar se estes profissionais realizam algum tipo de desinfecção em seus aparelhos celulares. Foram coletados 50 swabs para amostras da superfície de aparelhos celulares de membros da equipe da UTI de um hospital da região sul fluminense. Para identificar se os profissionais realizavam algum tipo de limpeza em seu aparelho, foi aplicado um questionário semiestruturado. Verificou-se que em 100% (50) dos aparelhos analisados cresceu Staphylococcus, 72% (36) das amostras eram coagulase negativo (S. spp), e 28% (14) amostras eram coagulase positiva (S. aureus). Em relação à sensibilidade à oxacilina, identificou-se em 18% (9) dos aparelhos o S. aureus resistente a meticilina (MRSA). Mais ainda, apenas 24% (12) dos profissionais têm o hábito de realizar a desinfecção seu aparelho celular. Este fato pode vir a ser um fator de propagação e disseminação destes microrganismos dentro do ambiente hospitalar e na comunidade em geral. Entende-se que há uma necessidade urgente da conscientização, através da educação continuada, desta comunidade hospitalar.

Biografia do Autor

Luiz Eduardo dos Reis

Discente do 10 período da Faculdade de Enfermagem de Valença (FEV-CESVA)

Wagner Silva

Discente do 10 período da Faculdade de Enfermagem de Valença (FEV-CESVA).

Elisabeth Valente Carvalho

Mestre, professora das disciplinas de Microbiologia e Imunologia da Faculdade de Enfermagem de Valença (FEV-CESVA).

Adilson da Costa Filho

Doutor, professor da disciplina de bioquímica do curso de Medicina da Universidade Iguaçu (UNIG).

Márcia Ribeiro Braz

Doutora, professora da disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso da Faculdade de Enfermagem de Valença (FEV-CESVA).

Publicado
2017-11-04
Como Citar
DOS REIS, Luiz Eduardo et al. Contaminação de telefones celulares da equipe multiprofissional em uma unidade de terapia intensiva. Revista Saber Digital, [S.l.], v. 8, n. 01, p. 68-83, nov. 2017. ISSN 1982-8373. Disponível em: <http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital/article/view/390>. Acesso em: 31 out. 2020.
Seção
Enfermagem